Gumpices

A vida em 4 linhas de ônibus – Linha 4

Este texto é o quarto da série A vida em 4 linhas de ônibus. Finalmente terminando a série.

Linha 4 – Eixo Anhanguera, vulgo Monster Bus

Andei muito pouco de busão aqui em Goiânia, mas tenho certeza que se o tivesse feito um pouquinho mais, teria infinitas idéias para posts. Acho até que vou dar umas voltas pela cidade de busão só para pegar inspiração.

O primeiro dia em que eu peguei ônibus aqui foi quando fiz o concurso para o Tribunal de Justiça, quando ainda morava no sul. E aí já ficou clara uma deficiência do transporte: você precisa comprar o chamado “sit-pass” (muito semelhante a um bilhete de metrô) antes do embarque. Isso em geral é bom, porque agiliza as coisas. Mas não é tão fácil assim de comprá-lo. Num final de semana, esqueça. Se em um domingo você precisar andar de ônibus em Goiânia e não tiver sit-pass, desista. Vá à pé, pegue um táxi, use seu próprio carro, mas não bata perna por aí procurando sit-pass, porque é, em geral, perda de tempo. (Dica gumpesca: se houver a menor possibilidade de ter que pegar ônibus em Goiânia, tenha um sit-pass no bolso).

sitpass

Ô, coisinha difícil de comprar às vezes…

No dia do concurso foi um tumulto para pegar ônibus, já que muita gente entrava sem sit-pass, descobria que precisava dele e não conseguia sair, com a multidão empurrando. Essas pessoas acabavam tendo que conseguir comprar de alguém lá dentro mesmo. E eu, que tinha sit-pass, não conseguia entrar.

No mesmo final de semana, fui apresentado ao Monster Bus! Trata-se do apelido da linha Eixo Anhanguera, um ônibus articulado que corta a cidade de Goiânia. Só tive que permanecer nele por algumas paradas, mas foi o suficiente para decidir voltar à pé.

Conceitualmente, o Monster Bus é muito bom. É uma adaptação dos ônibus biarticulados de Curitiba. O único defeito do ônibus em si, na minha opinião, é a falta de ligação entre a plataforma elevada de embarque e a porta do ônibus. Simplesmente fica um grande vão ali, suficiente para caber uma perna inteira. Já vi acontecer. Mas ele favorece muito a população de boa parte da cidade, pois liga duas regiões distantes de Goiânia de forma rápida, usando sua pista exclusiva.

miss_eixao
Nem só de gente fedida vive o busão…
Finalistas do Concurso Miss Monster Bus Eixão – clique na foto para ampliar
Foto: Diário da Manhã

Mas, na prática, pegar o Monster Bus não é uma experiência agradável. Parece até que existem certas leis para o funcionamento da linha:

  • É expressamente proibido tomar banho antes de pegar o ônibus
  • Vomitar dentro dele é altamente recomendado
  • Nunca deve haver menos de 200 pessoas em seu interior
  • Quando a porta abrir, a multidão deve agir igual manada de bois e invadir o ônibus sem esperar o desembarque
  • Se o ônibus não estiver suficientemente sujo, alguém precisa colar algum chiclete ou colaborar de alguma forma para emporcalhá-lo
  • Os malandros devem ficar atentos para furtarem o maior número de pessoas possível
  • Deve haver, no mínimo, um pregador e um vendedor de algo inútil para a linha funcionar.

Mas, provando que Goiânia é terra de mulheres bonitas, até mesmo no interior do Monster Bus é possível encontrá-las. Já houve até um concurso Miss-Eixão!

E agora o Monster Bus também faz sucesso no Youtube, com o clip do Rock do Monster Bus. O vídeo é muito bom e retrata bem o que é uma viagem nesse ônibus. Veja o clipe abaixo:


A vida em 4 linhas de ônibus:

6 Comments

  1. Êita Gump…adorei!
    Você foi minimamente eufemístico quando disse que o único defeito daquele terror era o espaço que sobra entra ele e a superfície de apóio. hehehe
    Posso te garantir que andar de ônibus em Goiânia não tem nada de inspirador…mas, ainda assim acredito que você (só você) consiga desenvolver boas idéias com seu entusiasmo criador.

  2. Ganhe uma idéia pra post, perca uma carteira…
    Se a troca for boa pra você, tá valendo heheheh

    Ótimo post, ainda vou ler os outros da série. Só não leio agora porque estou fechando o buteco aqui e vou dormir. =D
    Abração

    PS: Sumido das reuniões de cúpula

Comments are closed.